skip to Main Content
Presidente Do CNB/PB Concede Entrevista Sobre Convênio Firmado Entre A Entidade E O Banco Bradesco

Tabelião Sérgio Albuquerque fala sobre os benefícios do novo acordo de cooperação que permite a atuação dos notários da Paraíba como correspondentes bancários

Nesta segunda-feira (14/8), um importante evento para o notariado paraibano foi realizado na sede da Corregedoria Geral de Justiça da Paraíba (CGJ-PB), em João Pessoa. No local foi promovida uma solenidade para dar início às operações do projeto piloto decorrente do convênio entre o Colégio Notarial do Brasil – Seção Paraíba (CNB/PB) e o Banco Bradesco S.A. O Acordo de Cooperação que permitiu aos tabeliães de notas do estado atuarem como correspondentes bancários foi autorizado pela CGJ-PB em decisão concedida no Pedido de Providência (0000674-79.2023.2.00.0815), no mês de julho.

O convênio celebrado entre as instituições está em harmonia com o artigo 7°, § 5°, da Lei Federal n° 8.935/1994, incluído pela Lei Federal n°14.382/2022. A parceria trará benefícios aos associados, que poderão oferecer uma gama mais ampla de serviços aos clientes, e para os cidadãos que residem em regiões que não dispõem de atendimento por meio de agências físicas do Banco Bradesco.

O presidente do Colégio Notarial do Brasil – Seção Paraíba (CNB/PB), Sérgio Albuquerque, durante solenidade na sede da CGJ-PB.

O presidente do Colégio Notarial do Brasil – Seccional Paraíba, Sérgio Albuquerque, concedeu entrevista exclusiva para falar sobre os benefícios desse acordo, a parceria com o Bradesco, o importante apoio da Corregedoria Geral e os próximos passos a serem adotados para a implementação do projeto no estado.

Confira a íntegra da entrevista abaixo:

CNB/PB – Como o Acordo de Cooperação entre o Colégio Notarial do Brasil – CNB/PB e o Bradesco S.A. foi idealizado e colocado em prática?

Sérgio Albuquerque – Fizemos este acordo com o Bradesco em razão da aprovação da Lei Federal nº 14.382/2022, que alterou Lei 8935/94 § 5º, e que autoriza aos Tabeliães a prestarem outros serviços remunerados.

CNB/PB – De que forma o convênio firmado beneficiará os Tabeliães de Notas da Paraíba?

Sérgio Albuquerque – O convênio trará benefícios, pois é mais uma atribuição e competência para a atividade, promovendo também a prestação de um melhor serviço à população. O Acordo que foi homologado pela Corregedoria Geral de Justiça da Paraíba concedeu a autorização para que o Colégio Notarial do Brasil – Seção Paraíba celebre o convênio com o Banco Bradesco para que os Cartórios atuem como correspondentes bancários.

3. CNB/PB – Quais novos serviços os Cartórios de Notas da Paraíba poderão oferecer à população?

Sérgio Albuquerque – São todos os serviços de um correspondente bancário, pelos quais serão remunerados. No início, será feito um projeto piloto com alguns Cartórios para que depois possa fazer com os demais que se interessarem.

4. CNB/PB – Como a Corregedoria Geral de Justiça do Estado da Paraíba (CGJ-PB) tem apoiado o CNB/PB para a concretização dessa iniciativa?

Sérgio Albuquerque – Tem sido fundamental o apoio da Corregedoria Geral de Justiça do Estado da Paraíba, sendo o primeiro Estado no Brasil a assinar este convênio.

5. CNB/PB – Quais serão as próximas etapas para a implementação desse projeto piloto? Todos os tabelionatos associados ao CNB/PB poderão aderir?

Sérgio Albuquerque – No momento, somente alguns Cartórios que assinaram esse convênio piloto. Em seguida será estendido aos demais.

6. CNB/PB – Qual é a importância da colaboração entre o Colégio Notarial, notários, outros órgãos governamentais e da iniciativa privada para o desenvolvimento do setor no estado?

Sérgio Albuquerque – Pretendemos, no futuro, poder fazer outros convênios para que com isso possamos beneficiar os Cartórios e a população do nosso Estado.

7. CNB/PB – Como avalia o papel do Colégio Notarial na promoção e no aprimoramento dos serviços notariais na Paraíba?

Sérgio Albuquerque – Vejo que o Colégio Notarial da Paraíba tem trabalhado bastante para o desenvolvimento e crescimento, com trabalho e diálogo, para que em breve possamos fazer cursos, treinamentos, capacitações, etc… Para que cada vez mais o tabelião paraibano venha a prestar um melhor serviço à população.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNB/PB

Back To Top